Grupo de Hipertensos e Diabéticos inicia as atividades de 2017

Postado em 28 de Março de 2017.

Com o apoio da Administração Municipal e da Secretaria Municipal de Saúde e Ação Social, o Grupo de Hipertensos e Diabéticos (Hiperdia) inicia os trabalhos de 2017. O primeiro encontro contou com o convidado palestrante gastroenterologista da cidade de Carazinho, Werner Schwambach. O médico abordou o assunto sobre as hepatites virais, gastrites, úlceras e problemas gástricos cuidados com a alimentação, tipos mais comuns de cânceres do aparelho digestivo e saúde em geral.

O próximo encontro será dia 18 de abril com a vigilante Ambiental Elisiane Borges Silva, que abordará o assunto referente ao combate ao (Aedes Aegypty) mosquito da dengue que também transmite chikungunya e o vírus zika. Isto, para mobilizar as famílias a eliminar a água parada, para combater os focos que podem virar criadouro do Aedes aegypti no município.

“O nosso grupo de hipertensão e diabetes, tem como propósito a troca de experiências entre os participantes, a convivência social entre os usuários e servir como elo de ligação entre a equipe de saúde e a população portadora das patologias. Isto oportuniza um melhor controle aos resultados. Verificar a adesão ao tratamento, a possibilidade de se mensurar níveis pressóricos, pressão arterial e resultado de exames laboratoriais, destina-se ao cadastramento e acompanhamento de portadores de hipertensão arterial e/ou diabetes mellitus atendidos na rede ambulatorial do Sistema Único de Saúde – SUS”, afirma o coordenador de saúde do município, Gustavo Kasperbauer. O coordenador garante ainda, que isto permite gerar informação para aquisição, dispensação e distribuição de medicamentos de forma regular e sistemática a todos os pacientes cadastrados. O sistema também envia dados para o Cartão Nacional de Saúde, funcionalidade que garante a identificação única do usuário do SUS.

Com esta preocupação, o município investe em orientação dos gestores públicos na adoção de estratégias de intervenção, o que permite que eles possam conhecer o perfil epidemiológico da hipertensão arterial e do diabetes mellitus da população adstrita santo-antoniense.


Bruna Foking
Assessoria de Imprensa
Crédito da foto: divulgação

© 2017 APNET Informática